Clique ao lado para visualizar o sumário da nova CONTINENTE.

Edição #150

Junho 13

Nesta edição

Torcedor

Esta é a segunda vez que a Continente se aventura pela seara esportiva. Sim, porque, sendo uma revista cultural, o assunto não é de nossa competência. Mas, quando o tema se agiganta, como ocorre agora, ficamos motivados a tratá-lo dentro do campo no qual jogamos. A motivação anterior tinha sido a Copa do Mundo de 2010, agora, temos a Copa das Confederações e a inauguração da Arena Pernambuco (acima), tudo aqui juntinho de nós, no Brasil e em Pernambuco. 

Talvez numa projeção de quem nós somos nesse contexto, ou daquilo que nos une, independentemente de sermos da área esportiva ou não, escolhemos falar do torcedor, esse “não especializado”, essa criatura cardíaca, incrivelmente devotada a um time, às suas cores, ao seu estádio, à sua equipe. Entende-se um torcedor? Há gente bem séria e compenetrada pensando nisso, especulando, estudando, explicando... Para trazer algumas dessas suposições à revista, convidamos três jornalistas e um fotógrafo que têm trabalhado em frentes diversas, mas estão sempre perto do futebol – inclusive profissionalmente – e que são torcedores declarados dos seus times (mas preferimos não declará-los aqui).

Tentamos entender o “perfil psicológico” do torcedor, enquanto abordamos aqueles que não vão ao campo, “amando de longe” seus times, pela TV ou internet. Uma peça frágil nessa relação é a cobertura jornalística: a maioria dos torcedores não acredita que possa haver isenção profissional, que o jornalista vai puxar “a brasa para sua sardinha” ao avaliar o desempenho dos times. Será? Leia e opine.

Há 50 edições, em abril de 2009, na número 100, lançamos o projeto editorial e gráfico que o leitor tem acompanhado desde então. Nesta 150, propomos algumas novidades, para as quais queremos chamar a atenção. A mais significativa é a chegada de dois colunistas, o escritor Ronaldo Correia de Brito e o crítico de cinema e cineasta Kleber Mendonça Filho. Ronaldo volta à casa, seis anos depois, e Kleber estará conosco também no site, com o Cinemascópio. Esses novos colaboradores significam, para nós, um privilégio, o de poder contar com pessoas que têm uma clara visão de mundo, uma aproximação amorosa com seus objetos de criação (a literatura e o cinema, respectivamente) e textos que trazem o prazer da leitura. Bem-vindos, pois.

Leia

Publicidade

Destaques

Sumário