Clique ao lado para visualizar o sumário da nova CONTINENTE.

Edição #246

Junho 21

Nesta edição

Natureza que acolhe

Assim como vocês, nós também ansiamos por boas notícias. Sabemos que elas estão em algum lugar, ou melhor, em vários lugares, operando uma revolução silenciosa em meio às tragédias diárias. Novas (ou antigas) formas de viver dão sinais aqui e ali e nos apontam caminhos de reconstrução, ou recuperação, para usar uma das palavras da luta ambiental em 2021. 

Nos últimos anos, a nossa reconexão com a Terra, a partir das agriculturas sustentáveis, tem feito emergir um movimento que nasceu como pensamento acadêmico e hoje pauta, com mais força, modos de vida. A agroecologia, ancorada no tripé ciência, prática e movimento social, converge no apontamento de soluções às crises relacionadas às urgências climáticas e alimentares, por exemplo. 

No Brasil, ela está no seio da agricultura familiar, embora ainda tenhamos uma realidade transicional. E esses processos de transição são o tema de nossa reportagem de capa deste mês, escrita pela jornalista Olívia Mindêlo e ilustrada pela artista Ianah Maia, em desenhos criados com geotinta, pigmento natural feito de terra. Na reportagem, ouvimos pessoas, famílias, organizações e instituições que militam na prática agroecológica, apontando caminhos para uma alimentação saudável, livre de venenos e em harmonia com o ecossistema. 

É como diz Ana Maria Dubeux, professora sênior do Programa de Pós-Graduação em Agroecologia e Desenvolvimento Social da UFRPE, entrevistada por Olívia: “Quando penso em alimento saudável, penso em agroecologia. Epidemiologicamente, o mundo está morrendo por conta dos impérios alimentares. (...) A quantidade de gente morrendo com câncer, diabetes, obesidade, não sei quantas doenças ligadas à questão da alimentação, é absurda”. O que precisamos para mudar? Já temos vários guias a nos orientar...

A ancestralidade, o respeito à nossa natureza, à mãe Terra são alguns dos valores que precisamos recuperar, se quisermos ter algum futuro como humanidade. E se queremos notícias boas, precisamos produzi-las já.

Nossa capa: ilustração de Ianah Maia

Leia

Publicidade

Destaques

Sumário