Clique ao lado para visualizar o sumário da nova CONTINENTE.

Edição #197

Maio 17

Nesta edição

Revolução Russa

Há 100 anos, insurgia-se uma revolução na Rússia que levaria ao fim o regime czarista, com a deposição e fuzilamento do czar e sua família, e a chegada ao poder dos bolcheviques, liderados por Vladimir Ilyitch Ulianov, o Lênin, em outubro de 1917. Não demorou para o país ser rebatizado de União das Repúblicas Socialistas Soviéticas – URSS e se tornar protagonista nas disputas mundiais. Para os revolucionários, esse era apenas o primeiro passo no processo que levaria o bolchevismo a todo o mundo.

Os fatos mostram que essas expectativas não se confirmaram. Mas é inegável o papel central da Revolução de Outubro nos acontecimentos que se seguiram (Guerra Fria, Revolução Cubana, Guerra da Coreia…). Essa forte influência ultrapassou as barreiras da política e reverberou nas artes. Maiakóvski, Malevitch, Stravinski, Stanislavski e Eisenstein são alguns dos artistas cujas obras refletem esse contexto. A arte russa foi marcada pela revolução – seja pela adesão ou negação – e este é o ponto de partida da nossa capa.

Como coloca Fábio Andrade, em seu artigo, a despeito do fracasso das grandes revoluções, o homem contemporâneo segue precisando delas, mas, agora, num contexto de micropolíticas. “Com o desgaste das grandes utopias, das promessas de um futuro de justiça social amplo e definitivo, encaramos a dura tarefa de pensar a mudança ao alcance da mão, perto de casa, na relação com o vizinho, com nossos filhos, nossos amantes. Uma revolução diária que parece ser o tom da literatura”, escreve.

Além da discussão desse tema instigante, trazemos para nossas páginas a tradição das parteiras, cujo dia internacional é celebrado em 5 de maio. Viajamos por algumas regiões de Pernambuco e conversamos com mulheres que ajudam outras a trazerem seus filhos ao mundo através de um conhecimento ancestral, carregado de afeto, espiritualidade e rituais.

Nesse olhar para o interior fomos também até a Usina Santa Terezinha, situada no município de Água Preta, na Mata Sul do estado, onde teve início, em 2015, o projeto Usina de Arte, que se propõe a mudar a paisagem dessa região, tomada pela canade- açúcar, através de residências artísticas, oficinas e incentivo à economia criativa.

Leia

Publicidade

Sumário

Memórias

Alguns pratos e receitas, com seus cheiros particulares, são capazes de resgatar sensações

Cinema latino-americano

Realizadores discutem, em produções recentes, uma identidade continental para seus filmes

Edward Hopper

Por Alex Dantas

Teuda Bara

Aos 75 anos, Teuda Bara, uma das fundadoras do Grupo Galpão, fala de sua trajetória artística

Gênero

Autoras de literatura fantástica investem na realização e distribuição independentes

Transexuais

Espetáculos recentes levam ao palco histórias que salientam a realidade da transfobia no Brasil

Menote Cordeiro

Temas como espiritualidade e natureza são explorados pelo artista mineiro

TREMA!

Festival de teatro chega à sua quinta edição com espetáculos que trazem inquietação

Parteira

Saber tradicional das mulheres que ajudam outras a parir está sendo revalorizado

Usina de Arte

Projeto ousado se propõe a criar um centro de arte contemporâneana na Mata Sul do Estado

A Casa Discos

Gravadora carioca investe no nicho da música erudita contemporânea

Revolução Russa

Há 100 anos foi instaurado o socialismo, influenciando a produção artística e cultural do pa

Revolução Russa

Literatura: entusiasmo e melancolia

Revolução Russa

Arte: da vanguarda ao Realismo Socialista

Revolução Russa

Música: contra todo subjetivismo

Revolução Russa

Teatro: palco manchado de sangue

Revolução Russa

Cinema: das escadarias de Odessa para o mundo