Clique ao lado para visualizar o sumário da nova CONTINENTE.

Edição #195

Março 17

Nesta edição

Revolução Pernambucana

Em quantos dias se faz uma revolução? Como nos mostra a História, revoluções nunca começam e terminam como registra o calendário oficial, mas são gestadas em vários acontecimentos que a antecedem e repercutem por muito tempo, em várias camadas, numa imagem um tanto gasta, mas eficaz: como uma pedra atirada na água. Assim se deu, também, com a Revolução Pernambucana de 1817, quando muitos defendem que o nacionalismo, a ideia de Brasil, nasceu, porque esse motim emancipatório queria ver esta terra livre dos colonizadores. Foram somente dois meses, mas aquele episódio – também conhecido como Revolução dos Padres – lançou uma importante semente libertária.

São 200 anos desde aquele 6 de março, quando os revoltosos proclamaram o Governo Provisório da então província de Pernambuco. Nesta edição, rememoramos o assunto, direcionados principalmente pelos lançamentos sobre o tema que a Companhia Editora de Pernambuco – Cepe fará ao longo deste ano. Entre as obras em edição, selecionamos os primeiros episódios da HQ 1817 – Amor e revolução, e a trouxemos em primeira mão para você, leitor. O trabalho foi realizado em parceria pelo escritor Paulo Santos de Oliveira, o quadrinista e ilustrador Pedro Zenival e o designer Alex Dantas.

Em outro momento da revista, Pernambuco também encontra protagonismo, dessa vez, por um movimento de fé, que mobiliza cristãos. Em dezembro, acompanhamos a procissão de Nossa Senhora da Conceição, do centro do Recife ao Morro que ganha o nome da santa, no Bairro de Casa Amarela, e contamos um pouco do que vimos e ouvimos pelo caminho.

E a fé que move os devotos pernambucanos da Mãe vestida de azul move também a população indígena andina do Noroeste da Argentina, em torno da Mãe-Terra, a Pachamama, que, sob os preceitos dessa religiosidade, é responsável por nutrir e trazer abundância para esse povo. Num gesto que se repete todo ano (assim como a Festa do Morro aqui mencionada), os pachamamistas reúnemse em torno da apacheta para depositar suas oferendas, cantar, dançar, pedir e agradecer. Rituais tão remotos como a própria existência do homem sobre a Terra.

Leia

Publicidade

Sumário

Drinques

Combinações de bebidas, frutas, chás e outros insumos têm ganhado mais espaço

Ocupações

A luta pela moradia é o tema central do filme "Era o Hotel Cambridge", da diretora Eliane Caffé

José Cláudio

Ano novo, vida velha

Ronaldo Correia de Brito

Adeus, Guita Charifker!

Gabriel García Marquez

Por Ernesto Priego

Kirsty Fairclough

Pesquisadora de cultura de celebridades faz uma análise sociológica da cantora Beyoncé 

1817

Há 200 anos, Pernambuco foi palco de uma revolução que instaurou uma república no estado

1817

O frustrado resgate de Napoleão Bonaparte

1817

Uma revolução quadro a quadro

Ernesto Dabo

Obra do poeta guineense nos leva a conhecer a linguagem e a diversidade étnica do seu país

Gerald Thomas

Polêmico personagem da cena teatral lança autobiografia pela Editora Record

Nossa Senhora da Conceição

No Recife, a tradicional Festa do Morro atrai uma multidão de devotos da santa

Flávia Junqueira

Em performances, instalações e fotografias, artista explora maniqueísmo como novo e velho

1967

Lançamento de discos icônicos fazem deste ano um dos mais profícuos da história do rock

Pachamama

O ritual de agradecimento dos povos andinos à Mãe-Terra

Moçambique

A experiência de uma educadora e voluntária brasileira na região central do país

Laerte

Artista reúne seleção de obras produzidas desde 1990 que trazem tom autobiográfico