Clique ao lado para visualizar o sumário da nova CONTINENTE.

Curtas

Histórias da sexualidade

Masp inaugura exposição didática ao momento atual, com 300 obras de cerca de 130 artistas, incluindo criações de séculos passados

TEXTO Revista Continente

19 de Outubro de 2017

A obra 'Moema' (1866), de Victor Meirelles, integra a mostra 'Histórias da sexualidade', no Masp

A obra 'Moema' (1866), de Victor Meirelles, integra a mostra 'Histórias da sexualidade', no Masp

Pintura Reprodução

Depois dos casos de censura à arte este ano no Brasil, a exemplo da mostra gaúcha Queermuseu e do Panorama da Arte Brasileira, no MAM paulistano, o Museu de Arte Moderna de São Paulo (Masp) mostra que não tem medo, embora esteja vetando a entrada de menores de 18 anos. Nesta sexta (20/10), a instituição abre a exposição coletiva Histórias da sexualidade, uma iniciativa didática que permanece aberta até fevereiro do próximo ano. O museu já vem trazendo exposições individuais que suscitam questionamentos sobre corporalidade, desejo, erotismo e questões de gênero, como Quem tem medo de Teresinha Soares?, Toulouse-Lautrec em vermelho Miguel Rio Branco: nada levarei qundo morrer, todas este ano. 

A curadoria é assinada por Adriano Pedrosa, diretor artístico do Masp, com colaboração de Camila Bechelany, Lilia Schwarcz e Pablo León. Eles optaram por dividir a mostra em nove núcleos temáticos: corpos nus, totemismos, religiosidades, performatividades de gênero, jogos sexuais, mercados sexuais, linguagens e voyeurismos.

São mais de 300 obras de cerca de 130 artistas de diversas gerações, tanto do próprio acervo do Masp quanto de coleções brasileiras e internacionais, incluindo desenhos, pinturas, esculturas, filmes, vídeos e fotografias. Entre os nomes, estão Francis Bacon, Anita Malfatti, Cláudia Andujar, Egon Schiele, Miguel Angel Rojas, Pierre-Auguste Renoir e Victor Meirelles. Como parte da programação relacionada à exposição, o museu oferece ciclos gratuitos de oficinas, além de filmes e vídeos para o público adulto. 

O público pode conferir Histórias da sexualidade de terça a domingo, sempre das 10h às 18h. Nas quintas-feira, o horário é ampliado das 10h às 20h. Os ingressos custam R$ 30 e R$ 15 (meia), lembrando que o Masp tem entrada gratuita às terças-feiras, durante todo o dia. 

Publicidade

veja também

O sino e o relógio

Todos os lugares

Descompondo o silêncio

comentários