Indicações

[MOSTRA] BANDEIRAS DA MATA NORTE

Exposição, a ser inaugurada na sexta (24), apresenta 13 estandartes de diversas agremiações da cultura popular pernambucana

22 de Maio de 2024

Manoelzinho Salustiano (à esquerda, sentado), mestre artesão, ministrando oficina de bordados

Manoelzinho Salustiano (à esquerda, sentado), mestre artesão, ministrando oficina de bordados

FOTO Divulgação

Resultado de uma oficina de bordados ministrada por Manoelzinho Salustiano, a exposição Bandeiras da Mata Norte apresenta 13 estandartes de agremiações carnavalescas de Goiana, Itapissuma, Itambé, Aliança, Buenos Aires, Tracunhaém, Itaquitinga e Condado. Na mostra, há bandeiras de Maracatu de Baque Solto, de Boi de Carnaval, de Caboclinho, de Quilombola, de Tribo de Índio e de Bloco de Frevo Rural. A exposição revela marcas da parte indígena que formou a cultura popular da Mata Norte. Uma história que começa ainda no período colonial com festas e brincadeiras celebradas em momentos de pausa das obrigações e ocupações diárias com o povo incorporando ritmos, cantos e danças vibrantes.

Participam da exposição: Maracatu de Baque Solto Leão de Ouro (Condado), Maracatu de Baque Solto Leãozinho das Flores (Itambé), Maracatu de Baque Solto Leão das Fronteiras (Itambé), Maracatu de Baque Solto Cambinda Estrela de Itaquitinga, Maracatu de Baque Solto Leãozinho de Itaquitinga, Caboclinho Os Coités de Tracunhaém, Bloco Rural Caravana Andaluza do Engenho Abreus de Tracunhaém, Maracatu de Baque Solto Beija Flor de Aliança, Caboclinho Índio Brasileiro de Buenos Aires, Tribo de Índio Ubirajara de Itapissuma, Boi Pintado de Mestre Grimário (Aliança), Nação Africana Os Quilombolas do bairro do Bom Tempo de Goiana e Quilombolas na Folia do Quilombola Povoado de São Lourenço (Goiana).

SERVIÇO
Exposição Bandeiras da Mata Norte, com resultado da oficina de bordados ministrada por Manoelzinho Salustiano e curadoria de Osmar Barbalho
Onde: Igreja da Misericórdia  - Centro de Goiana/PE
Quando: Sexta (24), às 18h. Visitação: 24 de maio a 22 de junho. Quarta à sexta, das 14h às 18h. Sábado e domingo, das 16h às 20h
Quanto: Acesso gratuito
Mais informações: @exposicaobandeirasdamatanorte  

Publicidade

veja também

[Mostra] “Histórias do Cinema Brasileiro”

[Exposição] “A Festa do Fogo - Retrato de um Forró no meu Sertão”

[INSCRIÇÕES] FESTIVAL MOV