Indicações

Diogum cria orixás de ferro forjado

Exposição "Ferro Ifé - O atlântico negro de Diogum" abre nesta quinta-feira (4), no Amparo 60

04 de Julho de 2024

Primeira individual do artista transforma o peso do ferro em leveza

Primeira individual do artista transforma o peso do ferro em leveza

Foto Danilo Galvão

Primeira exposição individual do artista Diogum, Ferro Ifé - O atlântico negro de Diogum reúne 30 obras forjadas em ferro pelo artista, inspiradas na ancestralidade dos orixás, simbolismos e feminino. A exposição, com curadoria do jornalista e escritor Bruno Albertim, inaugura nesta quinta-feira (4) na galeria Amparo 60, onde segue até 5 de agosto.

“Filho de um exímio serralheiro do bairro de São José, uma das três ilhas centrais do Recife, DIOGUM teve na idade adulta a percepção da ancestralidade e do poder libertador, concreta e simbolicamente, dos elementos com os quais a família tinha forjado a vida”, escreve Bruno sobre DIOGUM em seu texto curatorial. Quem for à exposição vai se deparar com peças grandes, painéis, joias de parede. “Balangandãs confeccionados por ourives negros em símbolos divinos ou terrenos no adorno de seus colos e ventres, surgem, agora, das mãos do artista, colares enormes para a carnalidade em ferro das intenções e arquétipos de orixás, entidades a eletrificar ligações com o orun e arar caminhos em terra”, conta Bruno.

“Procuro trazer leveza ao ferro, uma matéria-prima pesada, dura, e que lembra força. Mas ali eu forjo o feminino, proteção, defesa e longevidade”, explica o artista, que completa lembrando que a palavra Ifé, no nome da exposição, significa amor em  Yorubá. Ao incorporar o nome de seu orixá à própria identidade, DIOGUM não apenas amplia com perícia pouco comum a grande tradição ferreira dos povos de origem em África no Brasil. Atualiza temas da diáspora em objetos-metáfora que libertam e conduzem, retêm ou aprisionam. Ferro e fogo. Alusão dialética ao oceano histórico de ir-e-vir de um Atlântico Negro.

SERVIÇO:
Ferro Ifé - O atlântico negro de Diogum
Quando: quinta-feira (4)
Onde: Galeria Amparo 60 - No 3º andar da Dona Santa (Rua Professor Eduardo Wanderley Filho, 187 - Boa Viagem, Recife - PE, 51020-170)
Horário: a partir das 19h
Visitação: de 5 julho a 5 de agosto de de 2024, de segunda a sexta, das 10h às 19h; sábados, das 10h às 15h, com agendamento prévio

veja também

Play Rec realiza curso online

Virtuosi celebra maestro Clóvis Pereira

Claudia Abreu encarna Virginia Woolf