Clique ao lado para visualizar o sumário da nova CONTINENTE.

Indicações

[Peça] Cartas

Correspondências trocadas entre os escritores Osman Lins e Hermilo Borba Filho são mote de peça encenada pelo jovem diretor pernambucano Luiz Manuel, contemplado pelo prêmio O Aprendiz em Cena

TEXTO Revista Continente

26 de Julho de 2019

Espetáculo é dividido em quadros, ou

Espetáculo é dividido em quadros, ou "socos"

Foto Divulgação

Os escritores e as máquinas de escrever eram parceiros não apenas nas criações literárias, mas também na escrita pessoal. Prova disso são as inúmeras cartas deixadas por autores mundo afora, o que fez do correio a segunda morada de muitos deles e o testemunho de épocas. Os pernambucanos Osman Lins e Hermilo Borba Filho são exemplos disso e, durante uma amizade profícua, trocaram correspondências nas quais falam de amor, política, família, literatura e os demais assuntos que os motivavam no Brasil dos anos 1960 e 1970. Esses escritos são o mote da peça Cartas, do jovem diretor pernambucano Luiz Manuel, integrante do Coletivo Caverna. Ele foi ganhador do prêmio O Aprendiz em Cena (Prefeitura do Recife) e, pela pesquisa contemplada, dirige agora um elenco experiente, formado por Claudio Lira, Fabiana Pirro e Paulo de Pontes. A solução cênica do tema proposto por ele se traduz em vários quadros, definidos como “socos”, cujo foco é nas mensagens compartilhadas. O espetáculo pode ser visto no Recife neste último fim de semana de julho (sábado, 27, e domingo, 28, sempre às 20h), no Teatro Hermilo Borba Filho. A entrada é gratuita, com ingressos distribuídos uma hora antes do espetáculo, na bilheteria.

Publicidade

veja também

[Festival] Conexões Urbanas Femininas

[Clipe] 'Com Todo O Meu Amor', de Igor de Carvalho & Alice Caymmi

[Cênicas] Arte como Respiro

comentários