Clique ao lado para visualizar o sumário da nova CONTINENTE.

Mirada 2018

Cobertura

O corpo que dá forma ao teatro decolonial 

Em dois espetáculos apresentados no festival Mirada, organizado pelo SESC Santos, o território para confrontar narrativas vigentes e renovar olhares sobre masculino e feminino é a própria pele

TEXTO Mateus Araújo

10 de Setembro de 2018

Espetáculo de coletivo equatoriano discute noções de virilidade

Espetáculo de coletivo equatoriano discute noções de virilidade

FOTO Pablo Toapanta/Divulgação

“Pensamento fronteiriço” se torna o principal norte de movimentos sociais e políticos latino-americanos de lutas por independência e ressignificação da história e respinga em parte da produção teatral do continente apresentada no festival Mirada, organizado bienalmente pelo Sesc Santos, no litoral de São Paulo. A quinta edição do evento começou no dia 5 e segue até o próximo sábado (15), reunindo 41 trabalhos do Brasil, Argentina, Bolívia, Chile, Equador, Espanha, México, Nicarágua, Paraguai, Peru, Portugal e Uruguai.

Leia mais

Cobertura

"A arte serve para pôr a nu a realidade"

Dramaturgo português Jorge Andrade enfeixa as noções de expropriação colonial e a feroz realidade capitalista em "Amazônia", um dos espetáculos mais relevantes do festival Mirada

TEXTO Mateus Araújo

13 de Setembro de 2018

Encenador

Encenador

FOTO Divulgação

Um grupo de atores chega à floresta amazônica para gravar uma telenovela ecológica, com financiamento da Fundação Cartier e patrocínio de inúmeras marcas e bancos gringos, e daí começa o espetáculo Amazônia, da companhia portuguesa Mala Voadora.

Leia mais