Clique ao lado para visualizar o sumário da nova CONTINENTE.

Indicações

[Literatura] ‘Contra mim’, de Valter Hugo Mãe

Escritor português lança incursão autobiogáfica que propõe olhar para a infância

04 de Junho de 2021

O livro, lançado pelo selo Biblioteca Azul, aborda as raízes do autor em escrita poética

O livro, lançado pelo selo Biblioteca Azul, aborda as raízes do autor em escrita poética

Foto Divulgação

Contra mim, livro mais recente do autor de O filho de mil homens (2011), traça um novo paradigma em sua carreira: é a primeira incursão autobiográfica de Valter Hugo Mãe e um retorno às suas origens. Mas também a Portugal em si – seus dois últimos romances, A desumanização (2013) e Homens imprudentemente poéticos (2016), ambientaram-se, respectivamente, na Islândia e no Japão. O olhar para a infância é deslindado na escrita poética de quem sabe manejar o múltiplo léxico do nosso idioma. Em certo momento, VHM diz: “O que conserva vida e movimento guarda sua vocação para nenhuma definição rigorosa. O rigor é dos que escolhem detalhes, ao invés da amplitude desmesurada da realidade”. Neste lançamento do selo Biblioteca Azul, ele segue nos brindando com uma lupa para tudo que se amplia com desmesura e sem rigor.

Publicidade

veja também

[História] Laroyê Xica da Silva

As facetas de 65 pernambucanos

Vidas em transição