Clique ao lado para visualizar o sumário da nova CONTINENTE.

Indicações

[Poesia] Apaguei a playlist/comecei a dançar

Poemas dialogam com memória e referências pop

TEXTO Revista Continente

02 de Setembro de 2020

A obra foi lançada pela editora Castanha Mecânica

A obra foi lançada pela editora Castanha Mecânica

Imagem Reprodução

Escrito pelo jornalista Fernando de Albuquerque e publicado pela Castanha Mecânica, com edição e design de Fred Caju e ilustrações de Márcio Junqueira, Apaguei a playlist/comecei a dançar reúne 13 poemas que mesclam investigações memorialísticas a referências pop, indo da perda da amizade, à paixão e ao desejo. A música alinhava a narrativa erigida pelo autor, e cada personagem convoca um respectivo poema – Renato, Thiago, Ismael ou O chinês, por exemplo. Locações como Istambul, Pretória ou Nova York despontam na geografia lírica e livre. “A experiência é o nosso trunfo, a tábua de salvação contra os erros, mas não pode, jamais, ser o peso que nos impede de nos reinventar”, aponta o autor. O livro pode ser encomendado no perfil da editora no Instagram: @castanhamecanica.

Publicidade

veja também

[Livro] David Harvey e o anticapitalismo

[Infantil] Histórias que importam

[Livro] 'Livro fechado'

comentários