Clique ao lado para visualizar o sumário da nova CONTINENTE.

Indicações

[EXPOSIÇÃO] As bandeiras da revolução

Com curadoria de Moacir dos Anjos e do escritor José Luiz Passos, mostra da Fundaj revê o nosso passado-presente (1817/2017) de forma crítica

TEXTO Revista Continente

05 de Outubro de 2017

'Zeitgeist', obra de Paul Setúbal presente na exposição 'As bandeiras da revolução - Pernambuco 1817/2017'

'Zeitgeist', obra de Paul Setúbal presente na exposição 'As bandeiras da revolução - Pernambuco 1817/2017'

Foto Frame do vídeo/Divulgação

Quantas bandeiras da revolução de 1817 ainda carregamos? Que outras bandeiras – ou, ainda, quantas outras bandeiras – ainda são necessárias levantar? Quantas revoluções ainda precisam insurgir? Essas são algumas perguntas que podem vir à tona para quem visitar a exposição As bandeiras da revolução - Pernambuco 1817/2017, em cartaz na Fundação Joaquim Nabuco (Casa Forte) até 3 de dezembro. A exposição reúne documentos e textos que traçam uma cronologia crítica dos 200 anos da Revolução Pernambucana e, em contraponto, obras de 10 artistas contemporâneos e bandeiras de movimentos sociais vigentes, além de trechos do livro Antologia fantástica da república brasileira, de José Luiz Passos, curador convidado da mostra junto a Moacir dos Anjos, que já é da casa. Entre as bandeiras expostas, estão as do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra, Movimento dos Trabalhadores Cristãos, Movimento dos Trabalhadores Sem Teto, Movimento Ocupe Estelita, Orgulho LGBT, Orgulho Trans e Movimento Negro Unificado. Já os artistas que compõem a mostra são Ana Lira, André Parente, Fábio Tremonte, Frente 3 de Fevereiro, Graziela Kunsch, Lívia Aquino, Lourival Cuquinha, Marilá Dardot, Paul Setúbal e Roberto Traplev. 

Serviço
Exposição As bandeiras da revolução – Pernambuco 1817/2017
Fundação Joaquim Nabuco | Av. Dezessete de Agosto, 2.187, Casa Forte, Recife
Visitação: das 8h30 às 17h, de terça a sexta, e aos sábados, domingos e feriados, das 13h às 17h
Em cartaz até 3 de dezembro deste ano
Entrada gratuita
Informações: (81) 3073-6340

Publicidade

veja também

[Teatro] Cartas

[Curso] O que é a Bienal do Barro?

[Exposição] Curva do mundo

comentários