Clique ao lado para visualizar o sumário da nova CONTINENTE.

Indicações

[Exposição] Nheë Nheë Nheë

Mostra discute relações de trabalho nas artes plásticas e está em cartaz no Sesc Santo Amaro (Recife)

TEXTO Revista Continente

05 de Agosto de 2019

'Nheë Nheë Nheë' apresenta quatro instalações que refletem valores, trabalho, ócio e modelos de escravidão

'Nheë Nheë Nheë' apresenta quatro instalações que refletem valores, trabalho, ócio e modelos de escravidão

Foto Reprodução

Sempre produzindo obras e instalações que abordam o comportamento humano e seus questionamentos, o artista pernambucano Márcio Almeida apresenta no Sesc Santo Amaro, bairro central do Recife, a exposição Nheë Nheë Nheë – expressão originada do termo nhe em tupi-guarani, que significa “quem fala muito”. Concebida em 2015 durante uma residência artística na Usina de Arte Santa Terezinha, a mostra discute as relações de trabalho no Brasil desde a época da colonização até os dias atuais, apresentando ao público quatro instalações que refletem não só sobre valores, trabalho e ócio, como também questionam novos e velhos modelos de escravidão. Com curadoria de Beano de Borba, o acervo que ganha destaque é o que leva o nome da exposição, com 13 peças criadas com galhos de oliveira, pás e ferro de cova que dão forma a ferramentas de trabalho. Nheë Nheë Nheë está em cartaz até o dia 28 de setembro, na Galeria de Artes Corbiniano Lins, com entrada gratuita.

Publicidade

veja também

[Circo] 10ª Mostra de Circo do Recife

[Show] Madimboo lança primeiro álbum ‘Flertar é Humano’

[Cinema] 8½ Festa do Cinema Italiano

comentários