Clique ao lado para visualizar o sumário da nova CONTINENTE.

Edição #190

Outubro 16

Nesta edição

Música e Artes Visuais

O que Joni Mitchell (cuja arte do álbum Wild things run fast, de 1982, ilustra este editorial), Bob Dylan, John Lennon, Paul McCartney, Ron Wood, David Bowie, Freddie Mercury, Janis Joplin e Patti Smith têm em comum, além do fato de serem ícones da música? Todos eles incursionaram pelas artes plásticas, tornando-se – ou não – reconhecidos também neste campo, a exemplo do guitarrista Neilton Carvalho, da banda pernambucana Devotos, que fez o seu autorretrato exclusivamente para a capa da Continente deste mês.

Na matéria principal desta edição, abordamos a recorrente ligação entre a música e as artes visuais, seja pelo trabalho autoral dos músicos aqui citados, e de outros, seja pela presença marcante da arte em shows e nas capas de discos, tornando-as, além de invólucros de CDs e LPs, marcas registradas dessas obras. Investigamos, também, a incursão de artistas plásticos pelo terreno da música – como se deu com o suíço Paul Klee, autor da Teoria da Forma, que trouxe para as artes visuais as noções de modulação, ritmo e psicodinâmica das cores.

Publicamos neste mês, ainda, um especial sobre o conteúdo dos programas televisivos oferecidos às crianças e aos adolescentes pelas emissoras abertas e pagas, que vêm negligenciando um elemento crucial à formação de indivíduos: a diversidade. O tema se torna gritante quando levamos em consideração que, no Brasil, menores de idade passam mais horas em frente à TV do que na escola. Uma pesquisa do Ibope Media revelou que espectadores entre quatro e 17 anos, de todas as classes sociais, assistem, em média, 5h35 de programação por dia. Enquanto isso, um estudo da Fundação Getúlio Vargas apontou que estudantes dessas idades ficam, em média, menos de quatro horas diárias em salas de aula.

Duas questões são essenciais no uso da televisão por esse público: o conteúdo consumido e a solidão do momento de exposição à tela. Para a professora de Psicologia da PUC São Paulo, Ana Bock, é preciso trabalhar a TV como ferramenta cultural. “Da mesma forma que a gente lê um livro com a criança que não sabe ler, a televisão também tem que ser lida com a criança.”

Leia

Publicidade

Sumário

Artes visuais e música

Som e imagem entram em diálogo em projetos gráficos de discos, espetáculos e videoclipes

Artes visuais e música

Som e imagem entram em diálogo tanto em projetos gráficos de discos, espetáculos e videoclipes

Artes visuais e música

Som e imagem entram em diálogo tanto em projetos gráficos de discos, espetáculos e videoclipes

Concertos

Manifestações das artes visuais como performances, happenings e instalações transformam shows

TV

Atual conteúdo oferecido às crianças pelas emissoras deixa de fora a diversidade

Educação

Pedagogos argumentam a favor de uma produção televisiva que priorize as necessidades da infânc

Elementos

A presença fundamental e inefável da terra, do fogo, da água e do ar no preparo dos alimentos

Documentários

Três diretoras filmam o processo de impeachment de Dilma

Ronaldo Correia de Brito

Vida, morte e celebração

Tom Zé

Por Baptistão

Lanfranco Marceletti Jr.

Maestro pernambucano radicado no México fala sobre os desafios para a música erudita

Raduan Nassar

Obra completa do escritor paulista de origem libanesa é lançada

José Cláudio

Arnaldo, mestre e amigo

Circuito Alternativo

1ª Mostra Outubro ou Nada leva o teatro para fora dos palcos tradicionais

Resgate

Em novo livro, Leidson Ferraz reúne a historiografia do teatro infantojuvenil

Pedro Wagner

Ator pernambucano vive momento profícuo em sua carreira, com projetos na televisão e no cinema

Paulo Nazareth

Entre o canonicamente artístico e a trivialidade, artista mineiro reflete sobre mercado da arte

Voz

Artistas têm explorado de diferentes formas o elemento vocal, inclusive em experiências digitai

Mendoza

Província argentina aos pés da Cordilheira dos Andes guarda importantes vestígios do Império

Fotografia

Jornalista reúne em livro impressões sobre diversos fotogramas impregnados na memória mundial

Literatura

Aplicativo propõe uma (re)descoberta do Recife em mapa que indica lugares históricos