×

Aviso

Please enter your DISQUS subdomain in order to use the 'Disqus Comments (for Joomla)' plugin. If you don't have a DISQUS account, register for one here

banner MITsp2017

 

"Avante, marche!". Foto: Nereu Jr./Divulgação"Avante, marche!". Foto: Nereu Jr./Divulgação

Era para ser um início formal, como sempre é. Era para ser um microfone aberto para patrocinadores, apoiadores e representantes de instituições que regem a política cultural de nosso país, estado, município. Isso mesmo! Um microfone aberto para aqueles que, provavelmente nos meses anteriores, enlouqueceram os organizadores do evento com negativas, tratativas cansativas pautadas por impossibilidades e reduções de orçamento em nome da tão falada crise.

Mas parecem ter chegado a um acordo. Seja pouco, seja muito, chegaram a um acordo. Assim como parecia chegado o momento de fazermos a cena em que nenhuma tensão ocorreu e louvarmos a batalha de ter colocado o festival de pé. Textos prontos, bem-redigidos, talvez ensaiados na frente do espelho. Era pra ser.

Esqueceram de avisar o público, os artistas. Esqueceram de lembrar que os tempos são outros, que estamos praticamente sob um estado de exceção. O Theatro Municipal de São Paulo, palco visto como "sagrado" por muitos, já não impressiona. Os ternos, a elegância e as ditas boas regras de educação já não limitam este organismo vivo. Estamos feridos, mas em marcha!

ABERTURA
Um dos maiores eventos das artes cênicas do país realiza sua abertura, numa terça à noite (14/3), e os titulares da pasta da cultura nas esferas federal, estadual e municipal não comparecem. A questão é simples: o que teria de tão importante acontecendo no país neste dia, que justificasse suas ausências? Ou seria só uma demonstração de covardia por já esperarem as vaias que foram dirigidas aos seus representantes enviados?

Não é tempo para termos certeza de muitas coisas, a não ser a de que estamos em marcha. Só cabe relatar que a quarta edição da MITsp começou assim: sob gritos, pulsão; sob vida; sob vozes que não querem mais calar.

Obra foca na vida de um coletivo a partir de uma orquestra de metais. Foto: Guto Muniz/DivulgaçãoObra foca na vida de um coletivo a partir de uma orquestra de metais. Foto: Guto Muniz/Divulgação


Quanto ao 
Avante, marche!, escalado para a abertura do evento, seria quase impossível tecer quaisquer considerações sobre o espetáculo sem este maravilhoso prólogo onde tensionamentos políticos foram evidenciados. Ainda mais quando a obra propõe olhar para a vida de um coletivo a partir de uma orquestra de metais, buscando manter-se num único e distinto andamento. Em meio a isso, a metáfora de um trombonista que, por conta de sua doença, precisa se despedir do seu instrumento musical. A agonia deste é grande. Ele está ferido, estamos também feridos, mas marcharemos!

Os diretores belgas Alain Platel e Frank Van Laecke, juntamente com o compositor Steven Prengels, nos apresenta uma cena polifônica, fundindo música, dança, teatro e performance. Esta polifonia da companhia les ballets C de la B explode, inclusive, na composição textual do trabalho, utilizando-se de diferentes línguas durante a obra. Uma espécie de torre de babel: nosso tempo.

POLÍTICA
O espectador contemporâneo exige uma renovada relação social, cultural e política para o evento artístico. Já não temos como deixar de fora do espaço teatral nossas questões mais urgentes. A fala de Haifa Madi, representante do Ministério da Cultura, que foi completamente abafada pela plateia, é um retrato disso. O novo protesto feito pós-espetáculo realizado pelos músicos da Banda Sinfônica de São Paulo que temem o desmonte deste órgão sob a nova gestão do prefeito gari/pedreiro/ciclista também. A paralisação nacional dos trabalhadores um dia após esta abertura corrobora com estas vozes. Houve e haverá muitas marchas. É só o começo.

No Theatro Municipal, abertura foi de protesto, no lugar das formalidades. Foto: Nereu Jr./DivulgaçãoNo Theatro Municipal, abertura foi de protesto, no lugar das formalidades. Foto: Nereu Jr./Divulgação

capa 197
CONTINENTE #197  |  Maio 2017

publicidade revista

Facebook

SFbBox by casino froutakia